segunda-feira, 20 de abril de 2009

Meu egoísmo me consome.

Eu me considero uma pessoa altruísta, no geral. Morro de amores por animais, fico com o coração no pé quando vejo idosos nas ruas, choro com a situação de miséria do meu país e principalmente com o desprezo da maioria das pessoas.
Mas me acho bastante egoísta também. Dou minha comida pra algum mendigo, mas não gosto de dividir no intervalo. Fofoco sobre a aparência de alguém, quando logo atrás tem outra pessoa fazendo o mesmo comigo. Tenho muito, mas muito amor no coração, mas consigo emitir bastante ódio por pessoas que não conseguem admitir um ser humano diferente delas.
Não sei onde essa equação vai chegar, mas espero que o x seja positivo.

3 comentários:

Uana Mahin disse...

hmmm, num gosta de dividir no intervalinho do id[eia né?! já sei, nunca mais ou pedir..

engraçado, sou bem parecida coam você nesse sentido, mas talvez eu ainda seja pior, que merda ¬¬


beijo

Ana Lúcia disse...

Todo ser humano inerentemente paradoxal, não é?

Ao menos nos seus paradoxos existem coisas dignas de se valorizar, como ter amor no coração, amar animais, valorizar os idosos...

sem dúvida o x é bem positivo. beijo.

Abelardo disse...

penso igual