domingo, 29 de junho de 2008

Hamurabi já morreu

A lei não exite
É olho por olho
e dente por dente

Se for correto
Sempre se fode
Cachorro, papagaio ou gente.

Se pelas linhas tortas andar
Muitos vão acompanhar
Gente vai morrer e matar.
E ninguém vai notar.

Justiça é de cada um
Cada cabeça é um mundo
Cada um tem uma lei
O problema é que todos
Querem ser Reis.

3 comentários:

Anie disse...

muito bom isso, a parte que eu mais gosto daqui são as poesias.

a evocação ao Código de Hamurabi, no título, facilitou bastante a intertextualidade.

Abelardo disse...

milênios à frente de maomé, e ainda vivemos no olho por olho, dente por dente.

Anie disse...

oi bebella, depois te conto tudo do paquera (;

também achei os livros meio que ligados à filosofia ou história... Mas são sempre dicas boa, não é?!


ah, pode me colocar no link de amigos sim. beijos